cropped-tb2.jpg

Segue texto (Parte II) continuação do anterior, “Relações funcionais de irracionalidade, racionalidade e experiência” (Parte I). Explica a estrutura de ações cognitivas e verbais.
………………………………………………………….Edson de Melo

TB - capa relatorioA estrutura de racionalismo, irracionalismo e experiência tem a função de explicar e fornecer informações para antever problemas. E orientar-se diante de estruturas caóticas, muitas vezes perigosas.

Segue abaixo um exemplo de como esta simples estrutura pode desenvolver-se a níveis radicais, produzindo desesperança, atonicidade e capitulação ante o caos.

Utilizando esta ferramenta básica é decodificada.

EXEMPLOS DE:
RELAÇÕES FUNCIONAIS DE IRRACIONALIDADE, RACIONALIDADE E EXPERIÊNCIA (PARTE II)

A estrutura de racionalismo, irracionalismo e experiência tem a função de explicar e fornecer informações para antever problemas. E orientar-se diante de estruturas caóticas, muitas vezes perigosas.

Segue abaixo um exemplo de como esta simples estrutura pode desenvolver-se a níveis radicais, produzindo desesperança, atonicidade e capitulação ante o caos.

Utilizando esta ferramenta básica é decodificada.

Imaginemos:

a pessoa X que odeia o time de futebol Y 

Este ódio irracional pode ser justificado racionalmente, principalmente quando se tem formação jurídica ou filosófica.

Isto caracteriza a racionalidade (R) em função da irracionalidade (IR).

Posteriormente, X procura fatos para justificar o que lhe parece evidente (EXP).

Como isto, é, frequentemente, possível, forma-se estrutura de experiência em função da configuração R em função da IR.

Embora, aparentemente, os fatos corroborem a estrutura, na verdade, foram processados exclusivamente os que operam desejo pré-fixado.

A estrutura funciona como material “Eferente” permitindo apenas a percepção de determinados fatos. São ignorados, ou irrelevados, aqueles que contradizem a estrutura proposta.

Agora X utiliza novamente a racionalidade para examinar fatos observados. Identifica novas evidencias, apoiadas pela estrutura anterior que funciona como material eferente (conceitos).

O processo desenvolve-se em forma espiral. A cada ciclo torna-se mais sofisticado, complexo e convincente. O inicio, motivado por ódio irracional, foi esquecido.

X vê seu ódio justificado, corroborado por lógica e fatos. Sua convicção também cresce na medida deste esquecimento.

A estrutura resultante produz forte sentimento de própria Evidencia. Dai, emoções, ódio renovado e, frequentemente, enraizado, descontentamento etc.

Desta feita, aparecem como “plenamente justificados” no quadro de referencias de X.

Caso seja introduzido o principio da divisão, com seus subprincípios, segregação, aniquilação, etc. pode levar a violência e truculência.

Resumidamente:

(IR←R) ←EXP) ←R) ←EXP)←IR etc.

A mesma estrutura poderia ser desenvolvida, iniciando por componente racional, ou fatos observados.

____________________
veja também:
Relações funcionais de Irracionalidade, Racionalidade e Experiência (Parte I)

______________________________________
veja outros títulos relacionados a Teoria do Brasil
https://blogpai.wordpress.com/teoria-do-brasil/
veja também: “Tecnologia Filosófica”
https://blogpai.wordpress.com/tecnologia-filosofica/
______________________________________
veja sobre: processo Aferente-Eferente
Processo de Pesquisa e Desenvolvimento da Teoria do Brasil
______________________________________
* TB – Teoria do Brasil (Edson de Melo)
© Copyright 2014-2016 – Todos os direitos reservado
Anúncios