O Objetivo Pessoal como Base
para a Transcendência
sem Transcender

…………………………(Parte II)

Um dos postulados básicos da Física é o fato da informação nunca poder ser perdida no Universo. 

Cada ação, palavra, pensamento ou ato, permanece codificado no momento e posição das moléculas envolvidas.

Invariavelmente a informação é conservada. Apenas transforma sua codificação, do mesmo modo como a energia transforma-se.

Esta consequência é ferramenta extremamente poderosa e confiável.

Mais além, a integração de energia e informação nos permite concluir que estados de energia correspondem a formas ou conteúdo de informações.

Mesmo a Entropia é rica em informações. Pois apresenta diferentes níveis de liberdade para as partículas envolvidas.

Comportamento de partículas, ou de quaisquer eventos, são estados de energia. Desse modo, pelo seu momento e posição, codificam informações.

Este foi o tema de uma das discussões cientificas mais interessantes nos últimos tempos, entre Leonard Süsskind e Stephen Hawking, dois mais importantes cientistas.

A questão era se no Black Hole desapareceriam as informações contidas, por exemplo, em planetas, partículas ou fótons.

Caso isto acontecesse, o principio básico da conservação de energia e informação seria violentado.

Stephen Hawking considerava esta possibilidade. Leonard Süsskind era contrario.

Embora suas posições fossem diametralmente opostas, os dois cientistas estavam certos. Pois, suas declarações, ou conclusões, foram tecidas em dois *FR diferentes e equivalentes.  Isto foi notado e produziu a integração incrementativa das duas posições.

A Teoria da Relatividade propõe uma Logica na qual existe a possibilidade de opiniões diametralmente contrarias, serem, simultaneamente, corretas. Ou equivalentes, pelo Principio da Equivalência de Albert Einstein.

Uma consequência deste fato é a importância e significado potencial de todo objeto ou evento.

Depende do FR ou da capacidade de decodificar as informações contidas. Ações criam seu próprio FR. E neste contexto são equivalentes. Este modo de pensar apresenta-se como mais produtivo, favorece a diversidade e sustentabilidade.

Esta é, igualmente, consequência das Leis da Termodinâmica.

Consequentemente, o objetivo, ou problemas correlatos, são fontes de informações codificadas e equivalentes.

As questões básicas são:

1 – Qual a forma de energia especifica nos objetivos e problemas correlatos?

2 – São energias conservativas?

3 – Como transcorre exatamente a transformação e dinâmica de tais formas de energia?

Dai, surgem diversas questões derivadas.

O termo correspondente, no SER, baseia-se nas respostas a tais perguntas. Assim, pretende oferecer formula para decodificar esta informação.

O objetivo informa sobre a probabilidade do aparecimento de problemas, em tempo-espaço e magnitude determinadas. E vice versas.

Com isto, problemas são elevados a função de fontes de informações inestimáveis, para a produção de melhor qualidade de vida.

Finalmente, o acesso a esta informação fornece a experiência básica do que seja a transcendência sem transcender.

Edson de Melo
© Copyright 2014-2015 –
 Todos os direitos reservados
* (FR) Frame of Reference

Anúncios